Centro Cultural São Paulo

En tiempos de represión y desarrollo urbano

  • Caroline Cepeda Anseloni Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, Brasil

Resumen

Durante o regime militar, período entre 1964 e 1985, a vida política brasileira se caracterizou pela repressão, censura, restrição das liberdades civis, e, em contrapartida, no âmbito das questões urbanas, pelo desenvolvimento intenso resultante da industrialização e pela visão tecnocrática predominante na gestão pública. Neste cenário, estava sendo discutida em São Paulo a necessária ampliação da maior biblioteca da cidade, que se encontrava superlotada e sem condições de armazenar apropriadamente seu acervo de oitocentos mil volumes. Como solução de expansão foi projetado e construído o Centro Cultural São Paulo, primeiro centro de cultura brasileiro e o maior da América Latina naquele momento. Um equipamento público de dimensões monumentais, soluções construtivas inusitadas e conceitos espaciais inovadores à época da construção. O edifício projetado pelos arquitetos Eurico Prado Lopes e Luiz Benedito de Castro Telles demorou a ser considerado um expoente da arquitetura paulista, pois no período da construção as questões políticas tiveram maior destaque do que as próprias inovações conceituais propostas pelo projeto, porém ao longo dos trinta e seis anos desde a inauguração, tornou-se um potente equipamento público nos âmbitos social, político, arquitetônico e cultural na metrópole.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Caroline Cepeda Anseloni, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, Brasil

Universidade Presbiteriana Mackenzie, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (UPM-FAU), São Paulo, Brasil. Arquiteta e Urbanista pela UPM-FAU, São Paulo e Mestranda no curso de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo na mesma universidade.

Citas

Bastos, M. A. e Zein, R. V. (2010). Brasil: Arquiteturas após 1950. São Paulo: Perspectiva.

Calvino, I. (1990). As Cidades Invisíveis. São Paulo: Companhia das Letras.

Cenni, R. (2018). Três centros culturais da cidade de São Paulo. Beau Bassin: Novas Edições Acadêmicas.

Chamie, M. (1982). Memória Ativa 2: Coleção do Centro Cultural São Paulo, ano I. São Paulo: Secretaria Municipal da Cultura.

Dias, L. A. (1999). Edificações de Aço no Brasil. São Paulo: Zigurate Editora.

Inacabado, o grande centro é inaugurado hoje. (1982, 13 de maio). Folha de S.Paulo, p. 48.

Gaspari, E. (2014). A Ditadura Escancarada. Rio de Janeiro: Editora Intrinseca.

Guerra, A. (2009). Arquitetura Contemporânea Brasileira: construindo a infraestrutura e os equipamentos públicos. Em A. Guerra e R. Fialho (Org.), O Arquiteto e a Cidade Contemporânea (pp. 82-95). São Paulo: Romano Guerra.

Manzoni, F. M. e Santanna, D. (2015). Passagens da Biblioteca Central ao Centro Cultural São Paulo (1975-1985). Tese de doutorado não publicada. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Nascimento, G. (2017). Centro Cultural da Cidade de São Paulo: Procedimentos de Gestão do Edifício. Em A. Anticoli, F. Critelli, S. Chiarelli e T. Ossani (Org.), Arquiteturas do Patrimônio Moderno Paulista: reconhecimento, intervenção, gestão. V Seminário Docomomo SP. (pp. 1127-1138). São Paulo.

Do humilde colégio dos jesuítas onde São Paulo nasce, à Ponte das Bandeiras e ao palácio da Biblioteca Municipal. (1942, 25 de janeiro). O Estado de S. Paulo, p.06.

Vergueiro, plano irregular. (1975, 21 de junho). O Estado de S. Paulo, p. 60.

São poucos livros e ainda falta espaço. (1971, 09 de dezembro). O Estado de S. Paulo, p. 11.

Rocha, P. M. e Villac, M. I. (2012). América, Cidade e Natureza. São Paulo: Estação Liberdade.

Serapião, F. (2012). Centro Cultural São Paulo: espaço e vida. São Paulo: Editora Monolito.

Telles, L. B. (2002). CCSP - Centro Cultural São Paulo: um projeto revisitado. Dissertação de mestrado não publicada. Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, Brasil. 
Publicado
2018-06-28
Cómo citar
Cepeda Anseloni, C. (2018). Centro Cultural São Paulo. Registros. Revista De Investigación Histórica, 14(1), 48-60. Recuperado a partir de https://revistasfaud.mdp.edu.ar/registros/article/view/207