Repercussão do ideário neocolonial na atuação preservacionista de Mário de Andrade e Lucio Costa

Autores/as

  • Maria Lucia Bressan Pinheiro Universidade de São Paulo, Brasil

Palabras clave:

Neocolonial, Modernismo, Lucio Costa, SPHAN

Resumen

A campanha em prol da valorização da arquitetura colonial brasileira, lançada por Ricardo Severo em 1914, repercutiu de forma significativa nos anos de formação de dois dos mais importantes protagonistas do Modernismo no Brasil: o escritor Mário de Andrade e o arquiteto Lucio Costa. De fato, tal campanha, que viria a consubstanciar-se no movimento conhecido por “Neocolonial”, deixou marcas duradouras, que viriam a caracterizar algumas das especificidades do Modernismo brasileiro. Tais marcas também repercutiram na produção de conhecimento elaborada no âmbito do primeiro órgão brasileiro de preservação do patrimônio, o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), no qual tanto Mário como Lucio tiveram relevante participação, e que constituiu base fundamental para o ensino da história da arquitetura brasileira nas escolas de arquitetura. O presente trabalho discute a persistência de tais formulações nos artigos de Andrade e Costa publicados no primeiro número da Revista do SPHAN, bem como no famoso livro Brazil Builds, iniciativa do MoMA de Nova York que contou com a decisiva contribuição do SPHAN para sua realização.

http://id.caicyt.gov.ar/ark:/s22508112/m4ioajqko

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Maria Lucia Bressan Pinheiro, Universidade de São Paulo, Brasil

Doutor; Professor Livre Docente em História e Preservação da Arquitetura Brasileira. Departamento de História da Arquitetura, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo. R. do Lago, 876 - Butantã, São Paulo - SP, 05508-080, Brasil.

Citas

Andrade, M. (1981). Cartas de Trabalho. Brasília: SPHAN-Fundação Pró-Memória.

Andrade, M. (1920, fev.). Arte religiosa no Brasil-Arte Cristã. Revista do Brasil, (50), p. 95-103.

Andrade, M. (1920a, nov.). De São Paulo. Ilustração Brasileira, (3), s/p.

As nomeações de ontem no Ministério da Educação e Saúde Pública. (1930, 10 de dezembro). O Jornal, p. 2.

Costa, L. (1924, 3 de março). A Alma dos Nossos Lares. A Noite, p. 4.

Costa, L. (1930, 12 de dezembro). A Situação do Ensino de Belas Artes. O Globo, p. 5.

Costa, L. (1937). Documentação Necessária. Revista do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, (1), p. 31-40.

Costa, L. (1939). Notas sobre a evolução do mobiliário luso-brasileiro. Revista do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, (3), p. 149-162.

Costa, L. (1928, 28 de abril). O Palácio da Embaixada Argentina. O Jornal, p. 3.

Costa, L. (1995). Registro de uma Vivência. São Paulo: Empresa das Artes.

Costa, L. (1962). Sobre Arquitetura. Porto Alegre: CEUA.

Dekker, Z. Q. (2001). Brazil Built: the Architecture of the Modern Movement in Brazil. London/New York: Spon Press.

Gonçalves, A. M. do Carmo Rossi. (1977). A obra de Ricardo Severo. Trabalho de Graduação Interdisciplinar, FAUUSP.

Goodwin, Philip & Kidder-Smith, G. E. (1943). Brazil builds – Architecture new and old 1652-1942. New York: MOMA.

Mariano Filho, J.(1943). À Margem do Problema Arquitetônico Nacional. Rio de Janeiro: s.c.p.

Mello, J. (2007). Ricardo Severo: da arqueologia portuguesa à arquitetura brasileira. São Paulo: Annablume/FAPESP.

Pessôa, J. (Org.) (1999). Lucio Costa: Documentos de Trabalho. Rio de Janeiro: IPHAN.

Pinheiro, M. L. B. (2018). Mário de Andrade e Lúcio Costa no número inaugural da Revista do SPHAN. REVISTA CPC (USP), 13, p. 48-79, Recuperado de http://www.revistas.usp.br/cpc/article/view/143940

Pinheiro, M. L. B. (2011). Neocolonial, Modernismo e Preservação do Patrimônio no debate cultural dos anos 1920 no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo/FAPESP.

Severo, R. (1916). A Arte Tradicional no Brasil. In Sociedade de Cultura Artística, Conferências 1914-1915 (pp. 37-82). São Paulo: Typographia Levi.

Severo, R. (1917). A Arte Tradicional no Brasil. Revista do Brasil, 2 (4), 394-424.

Publicado

2020-12-18

Cómo citar

Bressan Pinheiro, M. L. (2020). Repercussão do ideário neocolonial na atuação preservacionista de Mário de Andrade e Lucio Costa. Registros. Revista De Investigación Histórica, 16(2), 68-87. Recuperado a partir de https://revistasfaud.mdp.edu.ar/registros/article/view/477